Agosto 16 2007

 

Ontem, quando estava no carro do meu pai deparei-me com uma música que ele tinha num cd que estava a tocar... era a mítica e terrível música de Joe Dassin "et si tu n'existais pas"... fiquei chocado quando a ouvi, pensei que estava por momentos a entrar numa época que não vivi, numa época em que os bailes eram substituidos pelas discotecas (e logo eu, que detesto discotecas... lol). A música até está girinha apesar do barulhos estridentes dos violinos aos quais me remetem para uma situação de perigo qualquer. A letra é muito engraçada, muito bonita, não é que perceba muito de francês, mas acho que, por exemplo, o refrão é demasiado óbvio, demasiado normal. E ainda para mais é uma pergunta retórica. Traduzindo para português vêm:

"E se tu não existisses mais,

Diz-me porque é que eu existiria?"

(desculpem a minha deficente tradução, mas deve ser qualquer coisa assim parecido)

Pah, esta última frase podia ser trocada por uma frase imperativa ou declarativa... parece muito "fora do saco", mas enfim... Podia ser do género:

"Se tu não existires.

Eu mato-me porque não tenho razões para viver!"

Dava um ar ainda mais másculo a este fenómeno da música francesa, Joe Dassin.

E depois reparem na sua roupinha deprimente e no cinto (juro que a minha mãe têm um igual!)

Por outro lado, se o tipo estava completamente apaixonado é normal que se essa pessoa não existisse, a razão para que ele próprio exista também é inexplicável. Afinal, é o que todos nós dizemos quando estámos apaixonados: "Se tu foges, a minha vida perde o sentido", ou então "Se me deixares, não tenho razões para existir", dito isto num tom de voz deprimente, capaz de pôr a chorar as pedras da calçada. Esta música, não revela portanto muito mais que nós não estivessemos habituados a sentir ou a ouvir.

A minha principal descoberta e que me proporcionou um enorme momento de pura gargalhada foi um vídeo no youtube, quando procurava esta música do Joe Dassin. Este vídeo não é mais do que uma reles e muito foleira imitação de Joe Dassin (aliás, Joe Dassin é só por si, como já disse, um bocado foleiro...lol) mas esta imitação ainda é mais: ouçam a música, o ritmo do artista... A música caminha para espaços que eu cada vez mais sou reticente... Se não era uma imitação de Joe Dassin, peço desculpa... mas ainda é mais catastrófico.

 

 

 

Quando ouvirem a música tentem fazer um "yoyoyoyoyoyoy" acompanhando o ritmo... vão ver que é uma experiência inesquecível... pela negativa, confiem em mim. ;)

publicado por Simao_psi às 13:29

mais sobre mim
Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17

19
20
21
22
23
24
25

28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO